Sal na Fonte – 29 AGO/13

Fontedavida

E os homens da cidade disseram a Eliseu:
Eis que é boa a situação desta cidade, como o meu senhor vê; porém as águas são más, e a terra é estéril.

E ele disse: Trazei-me um prato novo, e ponde nele sal. E lho trouxeram.

Então saiu ele à fonte das águas, e deitou sal nele; e disse: Assim diz o Senhor: Sararei a estas águas; e não haverá mais nelas morte nem esterilidade.
Ficaram, pois, sãs aquelas águas, até ao dia de hoje, conforme a palavra que Eliseu tinha falado.

2 Reis 2:19-22

Esse texto foi ministrado na Comunidade Batista Internacional no dia 26 Ago/13 e compartilhamos na célula do dia 29 Ago/13. Esse texto maravilhoso tem em si algumas revelações a serem exploradas e falamos de algumas delas.

“Disseram a Eliseu”

Eliseu e Elias  estavam vivendo um ápice na vida deles, Elias tinha sido levado aos Céus em vida e Eliseu havia recebido o que pediu a Elias antes da sua partida: “Eu quero que a unção que esta sobre você seja dobrada sobre mim”, e muitas testemunhas tinham visto o que aconteceu, inclusive viram Eliseu abrindo o Rio Jordão que pouco tempo antes tinha sido aberto por Elias…Enfim, sabiam que podiam contar com Eliseu, sabiam que o espírito do Senhor era com Eliseu como era com Elias e eles sabiam a quem procurar, a quem contar seus problemas, a quem dividir suas necessidades.

Precisamos ser como Eliseu, referenciais onde vivemos, referenciais no sentido de: “Podemos contar com você”. Será que pensam em nós, cristãos, quando precisam de alguma direção, oração, ajuda de qualquer tipo?

Precisamos estar disponíveis para Deus para sermos disponíveis para o nosso próximo.

“Trazei-me um prato novo”

Não sei quanto “exagero” existe nesse raciocínio mas eu acredito que o prato não foi o objeto escolhido aleatoriamente, a bíblia nos chama de vasos de Deus, Odres para o vinho novo, porém, penso eu que o prato representa algo que precisamos ser/estar no início do relacionamento com Deus: Aberto e Acessível!

Pense em pegar um pouco de sal em uma vasilha profunda  e/ou estreita, difícil né?
O sal significa aliança, ou seja, para iniciarmos nossa vida com Deus precisamos ser assim, acessíveis e abertos para Deus. O fato do prato ser novo faz referência a deixar coisas velhas para trás, iniciar uma nova aliança com um prato novo, com uma vida nova, com um olhar para o futuro e esquecendo o que passou.

“E coloquem Sal nele”

O Sal tem um significado comum à nós e interessante no contexto bíblico.
Para que usamos o Sal? Sim, preservar os alimentos, mantê-los da mesma forma atual, sem estragar.

Nos tempos antigos o sal simbolizava aliança imutável, assim como a principal característica do Sal. O fato de comer sal junto com alguém significa que existe uma aliança entre vocês, uma aliança imutável, que não será alterada.

“Então saiu ele à fonte das águas, e deitou sal nele; e disse: Assim diz o Senhor: Sararei a estas águas; e não haverá mais nelas morte nem esterilidade.”

Ele foi até a fonte das água, a fonte do rio, onde mina a água para toda a cidade.

Conta-se numa história que um grande grupo de exército se instalou ao arredores de uma montanha . Eles construíram um pequeno reservatório para acumular a água no topo da montanha e encanaram até a cidade no pé da montanha. As pessoas da cidade começaram a ficar doentes e isso se espalhou com rapidez. Um grupo de médicos liderado por uma Doutora que ao chegar a cidade pediu: “Nos leve até a fonte da água que vocês bebem”.

Chegaram na fonte no topo da montanha e encontraram no reservatório de água uma porca com seus filhotes mortos e em estado de decomposição, ela certamente caiu e não conseguiu sair, o seu corpo aberto e em decomposição contaminou a água que contaminou as pessoas que bebiam dessa água. Ao limpar a fonte da água, o restante ficou limpo e as doenças se foram.

Todos os problemas, alegrias, doenças, realizações em nossas vidas possuem uma fonte, a razão, a motivação a origem do desejo, da situação, da emoção etc. Precisamos aprender a mapear em nossas vidas a fonte de tudo para encontrarmos a saída, solução, conserto, correção. Contudo existe uma fonte conhecida em nós:

“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida”. (Pv 4.23)

A fonte da nossa vida é o nosso coração, devemos cuidar dele. Como!? Com sal talvez?

Que tal agir agora como um prato raso e aberto disponível para uma aliança com Deus e assim com o tempo e conhecimento nos tornaremos como um vaso, um odre cheio e transbordando de amor e conhecimento do Pai.

A aliança que Eliseu fez, através do sal, foi tão real e tem o seu sentido tão profundo que as águas estão puras até os dias de hoje! Sejamos também assim, perpetuamente dEle.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s