Jesus – Parte 6 de N

Não, não será possível dissertar tudo o que gostaria, o assunto é complexo, envolve a Igreja Pós-Moderna Ultra High Advanced Monetária Central e não gostaria de entrar MUITO nesse assunto.

Enfim, nossa célula do dia 6 (sexta-feira) de Outubro foi muito legal, estivemos na feira comendo um pastel e conversando sobre esse momento da vida de Jesus onde ele demonstra total insatisfação com a maneira que as coisas estavam sendo conduzidas.

Ele entrou no templo e viu uma galera vendendo pombos, ovelhas etc e ele se “revoltou” fez tiras de borracha e e atacou a todos os mercenários que faziam comércio ali dentro.

Já sei você vai dizer, Jesus entra contra o comércio? E eu respondo: “SIM, contra o comércio do perdão”.

Sabemos, ou estamos sabendo agora, que no antigo testamento o perdão vinha acompanhado de uma oferta de sacrifício, você tinha que matar algum animal para ser perdoado dos seus pecados, cada pecado tinha um “peso” e com isso um “tipo” de animal diferente.

Isso existiu até a morte de Jesus, o pecado ele mata, ele destrói a vida de qualquer um que a pratica então para que o nosso sangue não seja derramado pelo nosso pecado, tínhamos que derramar o sangue de outro animal, na verdade eu não entendo como perdão, apenas como troca, mas era a maneira que as pessoas sabiam se relacionar com um Deus que pouquíssimos conheciam de andar com Ele.

As pessoas são muito materialistas e ritualísticas, se eu disser para você: “Ore para que Jesus te perdoe” – Talvez você não veja efeito ou não sinta o perdão de Deus, mas se eu disser: “Vá andando até tal lugar e la você vai entregar uma oferta”… Aí as coisas mudam porque você vai relacionar o perdão de Deus com algo que você fez porém as coisas não funcionam assim.

Nessa época do livro de João 2 Jesus estava vivo portanto a velha aliança esta ativa e em operação e por isso as pessoas tinham (infelizmente tem até hoje) o costume de entregar uma oferta pelo perdão de Deus, mas as pessoas estavam vendendo a oferta pelo perdão ali na porta da Igreja mesmo, como se dissessem:

“Comprem aqui e ofertem ali, pronto terão o perdão de Deus”

Eu acredito que Jesus se opôs a essa postura dos mercenários ali, porque nem ao menos elas deveriam ir buscar suas “ofertas e seus sacrifícios” eles estavam facilitando até esse momento na vida deles, ao invés de comprar, de ir procurar, de caçar … sei lá… não vende ali mesmo na porta da Igreja, olha que fácil.

Jesus se entregou como ÚLTIMO SACRIFÍCIO pelos pecados da humanidade inteira e após isso foi abolido todo tipo de sacrifício para se receber o perdão de Deus. No livro de Oseias  capítulo 6 Deus diz: “Não percebem que eu não quero sacrifícios, mas misericórdia”?

Ele prefere mil vezes que você reconheça que fez algo errado e se arrependa disso de todo o seu coração ao gastar algum dinheiro comprando algo para entregar pra ele. A relação de Deus com a gente é a mesma relação de Pai para Filho e eu aprendi muito depois de me casar e me tornar Pai direto do Lucas, na época com 5 anos e hoje com 9, eu aprendi a instruí-lo da maneira certa quando ele faz algo errado.

Pense na seguinte situação:

Você esta com o seu filho no shopping e ele pede para brincar em algum brinquedo e você diz: “Não, depois do lanche” e então ele se debate no chão em choro ou te responde com alguma palavra ríspida, faltando com educação ou algo assim… você, como um bom pai se controla para não “descer a mão” (rs) e espera, continuam andando pelo shopping e depois do lanche vocês passam novamente pela área dos brinquedos, o seu filho quer brincar e ele pode ter as seguintes reações:

1. Pai, agora eu vou brincar e pronto!

2. Pai, eu te dou 5 reais para você deixar eu brincar!

3. Pai, eu posso matar algum animal pra você deixar eu brincar!

4. Pai, o que eu fiz quando você disse não é errado, eu reconheço,você me desculpa!?

Qual opção você acha coerente com o seu filho?
Qual é a forma de Deus se relacionar com a gente?

A resposta para as duas perguntas é a mesmo … a opção número 4 (Mah, ôeeee).

Eu quero lembrar vocês de que NADA do que vocês façam NUNCA comprará o perdão de Deus, simplesmente porque o perdão junto com amor já foi entregue gratuitamente. O que você precisa para conhecer a graça, misericórdia e o amor de Deus é se arrepender de ter vivido tanto tempo longe dEle, de ter feito tantas coisas ao longo da sua vida que voc~e sabe que estão longe de ser o ideal.

E amanhã, quando você desviar a sua conduta, agir de maneira errada, agredir alguém, odiar alguém… enfim, saiba que não é necessário NADA além do arrependimento, contudo nenhum arrependimento premeditado é válido, pois deve ser espontâneo, profundo, verdadeiro e que produza FRUTOS!

Qual é o fruto do arrependimento!? Em síntese? Não repetir. Não tornar a fazer.

No exemplo do filho, provavelmente você vai vê-lo repetir as mesmas coisas, pela falta de maturidade e pela quantidade de inocência… Aqui estamos falando para pessoas maduras que sabem exatamente o que é se arrepender, o que é deixar alguma prática de lado, alguma postura, alguma conduta.

O pecado esta muito além de Matar, Roubar ou Trair!
Muito além.

Anúncios
Etiquetado , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s