Jesus – Parte 3 de N

Poxa, gostaria de falar sobre a nossa célula do dia 13.Setembro com mais detalhes mas minha memória não permite, o tempo é curto para fazer a célula e para falar sobre ela, mas ainda que não tenha todos os detalhes, farei o possível.

Na Célula do post abaixo – Jesus – Parte 2 de N – Falamos sobre a infância de Jesus ou pelo menos um pouco sobre ela, ele sempre fez o possível para ser o que se tornou aos 30, estudou, cresceu em graça, intimidade com Deus, intimidade com a Palavra de Deus e o sinal mais claro de que seu ministério não começou SÓ aos 30, com 12 anos apenas ele disse que estava cuidando das coisas do PAI dele, e ele não estava falando de José, mas de Deus Pai!

Enfim…

Jesus cresceu se encontrou com João Batista, ele batizava com água para remissão dos pecados:

Respondeu João a todos, dizendo: Eu, na verdade, batizo-vos com água, mas eis que vem aquele que é mais poderoso do que eu, do qual não sou digno de desatar a correia das alparcas; esse vos batizará com o Espírito Santo e com fogo. 
Lucas 3:16

E Jesus foi até ele para ser batizado, claro que João Batista se negou:

Então veio Jesus da Galiléia ter com João, junto do Jordão, para ser batizado por ele.
Mas João opunha-se-lhe, dizendo: Eu careço de ser batizado por ti, e vens tu a mim?
Jesus, porém, respondendo, disse-lhe: Deixa por agora, porque assim nos convém cumprir toda a justiça. Então ele o permitiu. 
Mateus 3:13-15

Depois do Batismo o espírito de Deus desceu em forma de pomba e repousou sobre Jesus e uma voz se ouviu por todos dizendo:

E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo. 
Mateus 3:17

Sendo Jesus batizado, publicamente e oficialmente, iniciou o seu ministério e não teria forma mais natural de fazer algo pra Deus que enfrentando a si mesmo, suas próprias necessidades humanas e a figura do próprio diabo, acontece assim com a gente sempre que queremos fazer algo para Deus, na igreja, na família, no relacionamento etc.

Jesus no Deserto: Mateus 2 (Leia com calma depois)…

Jesus no deserto serviu como modelo, referência viveu um dos momentos mais exagerados da prova do seu amor por nós.

Alguém que não precisava passar fome, passou!
Alguém que não precisava sentir calor no deserto, sentiu!
Alguém que não precisava ficar sozinho!
Alguém que poderia enviar para o inferno Satanás e seus demônios com um piscar de olhos, não fez!
Alguém que é dono de tudo ouviu calado as tentativas do Diabo de Humilhar Jesus!

Enfim, Jesus não precisava passar por nada disso, mas por amor a nós e obediência ao projeto inicial da sua vida, viveu esse período, jejuou por 40 dias e venceu por nós a batalha no deserto enfrentando o próprio Diabo apenas citando alguns versículos da Bíblia.

Engraçado (não é), mas as vezes nós nos programamos para algo no ano que vem, ou no mês que vem e mal se passa algumas horas e já desistimos, Jesus viveu 30 anos aguardando o momento para viver a vida que planejou: Morrer por nós!

Jesus, quando passou pelo deserto iniciou seu ministério público e direcionado para as pessoas valorizando a comunhão, o discipulado e amando cada um individualmente.

Agora a chapa esquenta!

Anúncios
Etiquetado , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s