Viver Simples

Viver simples.

Essa foto pertence a uma fotografa muito competente, pra mim a melhor que ja conheci (os trabalhos) até hoje: Junia Lane.

Pensar no que estou passando, vendo essa foto e ouvindo megafone (Me ensina a tocar Seu coração) me faz querer voltar a simplicidade que perdi ao longo dos últimos meses, pela correria do estudo, ainda que seja muito mais light que a graduação, e com o casamento e com o ministério e com as mudanças na empresa enfim … Perdi a simplicidade com que amava a Deus, com que servia minha família, que me empenhava no meu ministério.

O tempo é curto demais, o salário é baixo demais, as necessidades básicas crescem demais … Preciso aprender a dividir mais o meu cérebro e organizar melhor a minha vida. Estou trabalhando com a minha esposa, ministrando na empresa e estudando na Igreja, ta uma bagunça só.

Eu na verdade, pessoas, sou simples … As vezes perco essa minha caracteristica. Sempre disse que gozar de uma coca-cola e ouvindo Third Day seria o sonho moderno pra mim, deitado numa grama tipo do Ibirapuera mesmo num dia de sol. E isso é verdade, pra mim é o bastante mas tem um problema. Eu nunca consegui fazer isso e sempre que tento fazer algo simples como assistir a um filme e comer pipoca de microondas e não consigo eu fico frustrado demais.

Eu nunca consegui ir no ibirapuera sequer com a minha família, mesmo insistindo algumas vezes. O problema não é ser simples e aproveitar o bom da vida, como creio que deva ser, o problema é não conseguir adequar todas essas nossas vontades com a nossa realidade ou esperar o tempo certo pra tudo.

Com o passar do tempo e com a correria do nosso dia-a-dia vamos perdendo a sensibilidade com Deus, a sensibilidade com a família e com tudo e nos tornamos secos, sem o sentimento a flor da pele e passamos a ser mais grosseiros do que somos, mais indelicado do que somos, mais “tanto faz” do que somos.

Então se você esta ligando pra isso que estou escrevendo pense:

– Qual a ultima vez que disse te amo para a minha esposa, mãe, irmão.

– Quando a última vez que fiquei 15 minutos da minha semana deitado, olhando para o nada, pensando na vida ou ouvindo uma boa música?

– Quando a última vez que li a biblia e apliquei o entendimento dela na minha vida?

São coisas assim que não conseguimos fazer que provam que estamos perdendo a linha de como as coisas devem ser, não podemos perder o que é nosso nessa vida. O tempo, a família, Deus…

Faça uma força lembre-se de quem você é e compare suas atitudes nos últimos dias. Ainda é a mesma pessoa?

Abração para todos,
Phil.

Anúncios

Um pensamento sobre “Viver Simples

  1. Leonardo disse:

    E então Phil, outra vez você faz uma observação [na verdade várias] sobre algo que eu passo exatamente. O que eu muitas vezes não entendo [e que me frustra] é que quero [ser, fazer, ter] coisas simples. Mas tem sido tudo tão complicado. É controverso e eu não entendo. Quanto mais dependo de Deus, mas eu tento me superar em “auto-suficiência”. E quando mais preciso estar perto dEle, sinto saudade. Eu também valorizo aproveitar momentos simples em que não não se esteja com alguma preocupação ou pressão incomodando. Mas isto não existiu pra mim nos últimos meses. E a família… Me vi extremamente irritado com minha mãe porque ela não conseguia copiar um arquivo de uma pasta pra outra no meu computador, conforme as orientações que eu dava por telefone. Detalhe: ela tem 50 anos, nunca mexeu em computador antes e o meu roda Linux. Também me senti injustiçado pela minha noiva porque, após uma semana de 5 noites sem dormir fui direto do inglês pra resolver umas coisas no sábado [único dia que a vejo] e fiquei de apenas duas horas [de 20 às 22h] com ela, que não gostou nem um pouco. E, pra variar, estou estagnado na faculdade há pelo menos três semestres. Não sei como tudo isso começou, como foi ficar assim e o pior é que não sei como tudo pode voltar ao normal. Mas sei que tem que voltar. Disso tenho certeza.

    Daqui a menos de duas semanas vou pra um seminário em Curitiba mas não deu pra fazer escala em Guarulhos, portanto não vai ser desta vez a vou te conhecer pessoalmente. Menos um blog fútil na internet: o teu. Parabéns, bro. Grande abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s